[ editar artigo]

Queda de Villa na Jovem Pan tem nome: Olavo de Carvalho!

Queda de Villa na Jovem Pan tem nome: Olavo de Carvalho!

A queda do professor Villa, um dos principais ícones da Rádio Jovem Pan News, obviamente, do ponto de vista de audiência, acabou acontecendo no último dia 24 por conta de um motivo: adjetivou Olavo de Carvalho!

Neste vídeo em destaque, Marco Antônio Villa responde ante a polêmica sobre seu afastamento da bancada do Jornal da Manhã, programa da Jovem Pan News.


Villa sempre criticou de forma ácida

Vale lembrar que o professor de história já usou as mesmas adjetivações para criticar outros agentes políticos ou personalidades de influência política. No entanto, tais alvos nunca tiveram a influência ideológica sobre o novo pensamento conservador no Brasil.

A confusão ideológica também orbita em outras fontes da internet, principalmente, no YouTube, tanta é a disponibilidade de canais de conteúdo políticos promovidos por diferentes correntes de pensamento.

Desta forma, os influencers digitais, que se sentiram ofendidos; obviamente, sobre as críticas relativas a Olavo de Carvalho, começaram a criticar abertamente Villa sobre suas adjetivações. Mas, há de se reconhecer que eles bateram palmas quando o alvo era Lula.

Ao criar adjetivos pejorativos, sem entrar no mérito da questão, ele acabou provocando antipatia por parte da audiência da direita radical que dá audiência à rádio, cuja linha editorial é contra a esquerda ideológica política.

Há também a corrente interna da rádio Jovem Pan que se ofendeu com as adjetivações de Villa contra Olavo de Carvalho, um dos maiores influencers digitais da área política virtual.

Treta interna pode chancelar desgaste interno

Marco Antonio Villa também já teve conflitos internos com o atual diretor de jornalismo da Jovem Pan. Felipe Moura Brasil, um dos editores do livro O mínimo que você precisa saber para não ser um idiota, de Olavo de Carvalho, já teve embate de argumentos sobre tal questão em alguns momentos.

Vila sempre criticou Bolsonaro, tal fato era conhecido pelo próprio presidente da república. Tanto que a polêmica sobre seu afastamento causou eco sobre a influência do Planalto sobre o caso entre Marco Antonio Villa e a Jovem Pan News.

No entanto, ao se dirigir a Olavo de Carvalho com adjetivos pouco educados, ele também virou alvo da ala que defende as ideologias pregadas pelo escritor que vive nos Estados Unidos da América. E a gritaria começou a ser clara, explícita e objetiva contra o professor.

O professor contra-ataca

Ao perceber sua força digital, Villa começou a responder sobre as situações que culminaram na polêmica da empresa de comunicação que lhe contrata. Essa reação também fez com que a Jovem Pan tivesse que responder diante a situação.

Novamente, há uma quebra de paradigmas. Uma vez que a empresa contratante abre precedente para reagir de forma pública sobre uma decisão interna, demonstra como leva em consideração a influência de sua audiência.

O evento também sinaliza um movimento que já está acontecendo desde o ano passado, quando William Waack decidiu assumir protagonismo de seu trabalho como jornalista montando um canal de YouTube ao invés de voltar ao mercado de comunicação nas empresas tradicionais.

A quebra de paradigma no jornalismo brasileiro

Waack, rechaçado pelo escândalo que o fez cair da Globo, demonstrou resiliência e acabou se tornando a revelação de jornalismo independente no ano passado.

Mais uma vez percebemos o movimento relativo a audiência, aonde as pessoas dão mais valor aos agentes do que às bandeiras empresariais.

Marco Antonio Villa é uma das principais motivações para a audiência do jornalismo político da Jovem Pan News.

Resta saber agora se esse movimento político voltado aos produtores de conteúdo irá dar vitória ao professor de história ou à empresa de comunicação.

Porque alguém sairá fortalecido. E isso irá sinalizar o poder dos âncoras em todas as emissoras de comunicação

Estado Cidadão
Rafael Cardoso
Rafael Cardoso Seguir

Um cidadão que deixou de ser passivo para trazer luz e ambiente à discussão social e político.

Ler conteúdo completo
Indicados para você