[ editar artigo]

STF busca novo nome - STL

STF busca novo nome - STL

STF parece que buscar, incansavelmente, um novo nome para o Superior Tribunal Federal. E qual seria? STL, ou seja, Superior Tribunal do Lula. É impressionante a velocidade reativa da instituição maior do judiciário brasileiro quando a pauta está sobre o PACIENTE Luiz Inácio Lula da Silva.

O que você acha deste tema? É visível este tipo preferencial de pautas do Superior Tribunal Federal? Opine aqui nesta postagem e demonstre sua opinião sobre este assunto.

Coordenador da força-tarefa Lava Jato é pivô e alvo do desgaste atribuído pelos ministros do STF para minar as decisões que focam nas esposas dos juízes da corte maior.

Atualmente, a pauta do plenário é decidida pelo presidente Dias Toffoli. Em meio a polêmicas criadas por seus envolvimentos soturnos, o presidente do STF gosta de dar preferência às demandas do ex-presidente da república condenado por lavagem de dinheiro e corrupção passiva.

Assim como Dias Toffoli, Gilmar Mendes também cria um estado de preferência para as demandas de Lula. Desta forma, grande parte das dificuldades entre as instâncias se aprofundam quando as leis são relativizadas pelo poder político.

E isso não é algo incomum. Pelo contrário, os ministros mais polêmicos do STF são, justamente, aqueles que não respeitam os julgamentos das instâncias inferiores. Exemplo disso é também o caso do governador do Paraná, Beto Richa.

Superior Tribunal do Lula sobe hashtag

Certamente, não há problemas maiores como a hashtag #LulaNoPresídio - hashtag bastante popular neste momento no Twitter. Talvez, as contas dos juízes da corte suprema sejam influenciadas pelas hashtags políticas mais populares.

A motivação inicial foi a suspensão do plenário desta corte maior suspender a diretriz sobre a transferência de Lula para o presídio de Tremembé.

Outro ponto de atenção é a reatividade do STF diante os escândalos da VazaJato. Ponto delicado que traz mensagens atribuídas a membros da força-tarefa, pois está sendo usado por ministros para desgastar os agentes protagonistas da Lava Jato.

Lula não quer hospedagem em presídio paulista

Afinal de contas, Lula queria as mesmas regalias em São Paulo do que já goza na sede da polícia federal, em Curitiba.

Diante a demanda do governo Bolsonaro, as instituições que poderiam ocupar planos importantes políticos por conta dos crimes atribuídos ao hacker da VazaJato não estão dando relevância a isso.

E o STF, pela falta de disputa do poder na política, ganha protagonismo, em plena confirmação da reforma da previdência no parlamento brasileiro.

Acorda, Bolsonaro!

Estado Cidadão
Rafael Cardoso
Rafael Cardoso Seguir

Um cidadão que deixou de ser passivo para trazer luz e ambiente à discussão social e político.

Ler conteúdo completo
Indicados para você